O texto de defesa a Ronaldo que está a emocionar a internet: “Um extraordinário exemplo para todos nós”

O texto de defesa a Ronaldo que está a emocionar a internet: "Um extraordinário exemplo para todos nós"

O comentador Jorge Fonseca de Almeida escreveu um texto de defesa a Cristiano Ronaldo, que está a emocionar os portugueses nas redes sociais.

Links patrocinados

Nos últimos meses, a performance de Cristiano Ronaldo tem estado abaixo do que ele nos habituou ao longo da sua longa carreira. O seu fraco desempenho tem espoletado duras críticas e Jorge Fonseca de Almeida não tem gostado da forma que o madeirense tem sido tratado.

“O nosso país não é conhecido nem reconhecido pelo seu contributo, que aliás é muito pequeno, para a cultura mundial. Ninguém afirma: “Ah, Portugal conheço, é o país de Eça Queiroz”. Ninguém exclama “Ah a bela pátria do Duque de Bragança”. Pelo contrário dizem “Onde fica?” e perguntam “É uma região de Espanha?”. Quem nunca viajou e foi confundido com turcos, marroquinos, italianos mas raramente reconhecido como português (exceto em Badajoz quando íamos comprar caramelos).

Links patrocinados

Ronaldo ajudou Portugal a superar essa insignificância do nosso coletivo. O que várias gerações não conseguiram ele fê-lo. Colocou Portugal no mapa, não como país subdesenvolvido, pobre, bruto, inculto e insignificante, mas como campeão, como a nação do melhor jogador do mundo. É algo que todos lhe devemos. Que o país e cada um de nós lhe deve. Não o podemos, não o devemos, esquecer.

Leia Também: César Mourão arrasado após dizer que preferia derrota da seleção do que deixar Ronaldo no banco

Sentindo-se encurralado, preso num clube sem chama que o não apreciava, Ronaldo com a candura dos inteligentes, com a honestidade dos frontais libertou-se dessas amarras jurídicas. Pois, foi duramente criticado por aqueles que da vida só conhecem a subserviência e a diligente obediência aos poderes que existem. Que figura ridícula e pequena fazem. Não é com esses que se faz a grandeza de um país.

Ronaldo persegue os seus sonhos, os seus recordes, elava a fasquia mas com a prudente sabedoria da noção da idade que tem e do ponto em que está da sua longa e brilhante carreira num mundo tão competitivo como é o do futebol profissional internacional.

Quando chegou ao mundial queria ser o primeiro jogador de sempre a marcar em cinco mundiais. Conseguiu. Muitos parabéns. Com isso ajudou a equipa a superar a fase de grupos. Pretende, agora, chegar aos nove golos em mundiais, um recorde que ainda não bateu. É importante que o faça e que a equipa o ajude nesse projeto. Eis como se estabelecem objetivos sensatos, alavancando o alcançado e querendo sempre mais. Um extraordinário exemplo para todos nós.

Ser competitivo não é pecado antes qualidade, ser amorfo, apático e acomodado, isso sim, são graves defeitos que têm levado o nosso país para o fundo.

Por mim só consigo dizer: Obrigado Ronaldo. Bem hajas.”

You may also like...