Casal português recusa 31.500€ para emprestar a casa para gravar o filme da ‘Velocidade Furiosa’

Casal português recusa 31.500€ para emprestar a casa para gravar o filme 'Velocidade Furiosa'

Um casal de portugueses, residentes em Sande, Lamego, recusaram uma oferta de 31.500€ para emprestar a casa para as gravações de um filme.

Links patrocinados

Portugal foi um dos destinos escolhidos pela equipa da saga “Velocidade Furiosa” para gravar o décimo filme do franchise.

O filme chegou aos cinemas esta quinta-feira e com ele veio uma história caricata do que aconteceu quando estavam a ser preparadas as filmagens em Portugal.

Links patrocinados

Carminha Rodrigues, de 67 anos, e Bernardo Rodrigues, de 68, vivem uma pacata vida em Sande, Lamego, e receberam uma proposta que parecia demasiado boa para ser verdade: “1.500 euros por dia, durante três semanas” para filmar parte do filme naquela casa. Um total de 31.500 euros e a única condição era poderem “remodelar a casa ao bel-prazer”.

No entanto, Bernardo não acreditou na proposta e recusou-a firmemente. “Não quero cá ninguém, eles devem ser ladrões”, afirmou o dono da casa. Mas a proposta era mesmo verdade e o casal agora arrepende-se de ter recusado. “Perdi muito dinheiro. Escusava de trabalhar tanto durante dois ou três anos”, lamenta Carminha, que agora acha que devia ter consultado primeiro o filho, que poderia verificar a veracidade da proposta.

Casal português recusa 31.500€ para emprestar a casa para gravar o filme da 'Velocidade Furiosa'

Casal de Carminha e Bernardo.

Casal português recusa 31.500€ para emprestar a casa para gravar o filme da 'Velocidade Furiosa'

Casa de Caminha e Bernardo.

You may also like...