A dor que Júlia Pinheiro esconde por trás do seu sorriso

A dor que Júlia Pinheiro esconde por trás do seu sorriso

A apresentadora Júlia Pinheiro falou abertamente sobre a mágoa que sente desde há cerca de quatro anos.

Links patrocinados

No dia 3 de março passaram quatro anos desde que a mãe da apresentadora sofreu um “AVC severo” que a deixou muito debilitada e Júlia Pinheiro falou finalmente abertamente sobre o assunto.

No âmbito do Dia da Mulher, Júlia Pinheiro decidiu falar sobre a mulher que mais a inspirou, a sua mãe. “Está com 84 anos e ensinou-me a fragilidade. Hoje, a mãe sou eu e ela é a filha”, começou por dizer a apresentadora.

Links patrocinados

“Quando a vi, alheada e perdida numa maca, já na ambulância, cravou-se uma garra no meu coração”, recordou Júlia Pinheiro.

Leia Também: Malato sofre acidente e fica de bengala: “Ia-me deixando tetraplégico”

“Não parecia ela, a mulher altiva que me educou. Estava desprotegida e perdida no nevoeiro de um cérebro afetado, locomoção comprometida e sem reconhecer ninguém. Foi um dia de pesadelo. Por não saber se havia futuro, por não saber se esse futuro seria aceitável para a formidável mulher que me deu à luz”, admitiu.

A mãe da apresentadora, de 84 anos, era uma mulher “autónoma, senhora da sua vida e do seu nariz. Nunca foi dependente de ninguém”, mas tudo mudou com o AVC e agora precisa da ajuda da filha para tudo.

You may also like...