Merche Romero recorda namoro com Cristiano Ronaldo: “Ele chamava-me bananinha. Ele tem mesmo piada”

Merche Romero marcou presença na rubrica ‘Cala-te Boca’, da Mega Hits, e foi confrontada com perguntas sobre Cristiano Ronaldo, nomeadamente da relação que ficou com Dolores Aveiro e as irmãs Aveiro. 

Links patrocinados

“Continuo a dar-me super bem. Com a Elma, já me encontrei várias vezes com elas [irmã de Cristiano Ronaldo] a trabalhar – em que elas foram ver um desfile e fizeram questão de me cumprimentar. Portanto, quem disser o contrário mente. Nunca mais vi a dona Dolores, espero um dia vê-la em breve. Mas nunca ficou nenhuma mágoa. Aliás, não namorei com elas”, começou por dizer.

“Ficamos o que tínhamos que ficar quando acaba uma relação. Fica um início, se calhar, de algum rancor. Gostava de fazer justiça a isso porque eu sempre me dei bem com a família. A família é ótima, a família é o melhor que nós temos. A família protege o Cristiano, o Cristiano protege a família… Isso é maravilhoso. Quem dera que todas as famílias fossem assim”, acrescentou.

Links patrocinados

 “O Cristiano é muito divertido, tem muita graça, é muito bem disposto. É um brincalhão de primeira, passa a vida a gozar. Ele chamava-me bananinha. Ele tem mesmo piada. Com as pessoas que gosta, tem muito cuidado. Não tenho [nenhuma coisa negativa a dizer]. Óbvio que já não nos falamos há muitos anos, mas a essência das pessoas não muda e ele tem um coração gigante. Não é só o melhor do mundo. Só tenho a falar bem. Foi um ano e meio muito feliz na minha vida, também. Vivemos os nossos momentos e divertimo-nos muito”, rematou.

You may also like...