Escândalo no Big Brother! Quintino Aires desmascara Jéssica Galhofas

Escândalo no Big Brother! Quintino Aires desmascara Jéssica Galhofas

Jéssica Galhofas, de 25 anos, contou toda a sua vida na “Curva da Vida” do Big Brother, da TVI, mas o psicólogo Quintino Aires desmascarou-a publicamente.

Links patrocinados

Jéssica Galhofas não esconde o seu passado e já no seu vídeo de apresentação do Big Brother, da TVI, deu a entender que tinha tido uma vida complicada, mas só agora na sua “Curva da Vida” revelou a dimensão da tristeza por que passou durante toda a sua vida.

Jéssica começou por contar que quando era muito nova, com apenas 2 anos de idade, as pessoas lhe diziam para não chamar “avós” aos seus avós paternos, porque não seriam seus avós – algo que viria a confirmar anos mais tarde, quando a mãe lhe contou que o pai biológico não a queria assumir. Jéssica contou ainda que sofreu de bullying na escola, viveu longe dos pais durante vários anos e sofreu ainda violência doméstica com um ex-namorado, que a obrigou a abortar uma gravidez de gémeos.

Links patrocinados

No entanto, Quintino Aires não acredita que esta tenha sido realmente a história de vida da concorrente da TVI. “Pode efetivamente acontecer alguém ter muitas coisas negativas na vida, mas a probabilidade de ser uma construção mental de uma personalidade imatura, que normalmente é o nome que damos a este tipo de personalidade, é muito mais elevada do que a probabilidade de isto tudo acontecer à mesma pessoa”, começou por dizer o conceituado psicólogo.

Quintino Aires sublinhou ainda que, a ser mentira partes da história que Jéssica Galhofas contou na TVI, seria facilmente detetado numa observação clínica: “Esse caso, numa consulta de psicologia, seria tomado como uma construção de uma personalidade imatura, como uma chamada de atenção, como um narcisismo que precisa de brilhar por alguma coisa e tenta brilhar por essas desgraças todas.”

Quintino Aires admite outro cenário: “Pode ainda ser uma situação mais grave de uma perturbação de conduta. E essa seria uma situação próxima das psicopatias. Também tem esse comportamento, mas deixávamos essa para segunda hipótese.”

Poderás gostar...