Raquel Tavares: “Quando precisei de ajuda fui muito mal tratada”

Raquel Tavares: "Quando precisei de ajuda fui muito mal tratada"

Raquel Tavares, antiga fadista e agora apresentadora de televisão, foi alvo de duras críticas nas redes sociais de pessoas que aproveitaram o seu momento frágil para a tentar ‘derrubar’.

Links patrocinados

Raquel Tavares, a ex-fadista, desistiu da sua carreira musical para abraçar novos desafios, nomeadamente no ramo televisivo, onde assumiu o papel de apresentadora. No entanto, a ex-artista teve de enfrentar duras críticas, principalmente nas redes sociais. E pior ainda, dirigidas por outras mulheres.

“Houve uma altura em que foste acusada de estares constantemente a atropelar-me, a falar por cima, que não me deixavas falar”, disse Débora, explicando na verdade o que se passou.

Links patrocinados

“Acho que todas as mulheres depois de terem os bebés, e antes um bocadinho, ficamos lentas, parece que o raciocínio é difícil. Assumi isso, que estava com alguma dificuldade. Pedi ajuda. ‘Quando vocês virem que eu estou aflita, falem’ e foi isso que aconteceu”, revela.

Leia Também: Sebastião Bugalho exalta-se em direto na CNN com jornalista: “Podes gritar à vontade” (vídeo)

Comentando o assunto, Raquel afirmou: “Foi uma altura muito desafiante, foi um ano e muito a levar tareia. O João Paulo [Sousa] disse-me uma coisa que me ajudou profundamente. Um dia tínhamos saído do ‘Olhá SIC’ e porque eu ri, uma coisa deste género, foram ataques… De tal maneira que eu questionei a minha continuidade no programa. Numa altura em que só precisava de colo e ajuda, eu fui muito mal tratada”.

O João Paulo disse-me: “Estas pessoas que te agridem, tens algum problema com elas?’. E eu disse ‘não’. ‘Uma pessoa que tem um problema liga. Elas têm o teu número de telefone?’. Eu disse que ‘não’. ‘Então elas não te conhecem e se não te conhecem não podem ter um problema contigo’. Percebi que independentemente das pessoas estarem equivocadas sobre as minhas decisões, três anos depois, por estas pessoas eu tenho compaixão. Ninguém que está feliz, que está bem, gasta o seu tempo e a sua energia a mal tratar os outros que ainda por cima não conhece”, notou Raquel.

“Em última análise sinto-me orgulhosa do caminho que fiz e em estar em televisão”, revelou.

You may also like...